Os 5 melhores momentos da rivalidade entre Shawn Michaels e Bret Hart

Confira os 5 melhores momentos da rivalidade entre Shawn Michaels e Bret Hart, uma das maiores de todos os tempos, até mesmo fora das câmeras.

A rivalidade fora das câmeras entre Shawn Michaels e Bret Hart foi uma das mais ferozes e bem documentadas rivalidades de todos os tempos. Essa rivalidade foi se infiltrando lentamente ao longo do tempo e, eventualmente, chegou a um ponto em que entrou em erupção.

Ao ler as autobiografias de ambos, você perceberá semelhanças em termos de incidentes que os deixaram um contra o outro, mas há discrepâncias em relação a como e por que esses incidentes ocorreram. Eles passam boa parte de seus respectivos livros atacando um ao outro. Como Hart de forma tão eloquente deixando claro que “Shawn era um duas caras, um grande mentiroso, e eu provavelmente sendo legal”.

Uma coisa que eles concordaram foi o fato de que o lucrativo contrato assinado por Hart um ano antes do mesmo deixar a empresa, os dividiu bastante, deixando a situação mais intensa. O contrato de Hart estava acabando e a wCw estava oferecendo a ele 3 milhões de dólares por ano, durante 3 anos. Isso deixou Vince McMahon em um beco sem saída.

Ele não podia se dar ao luxo de perder Hart, ainda mais pelo fato de que a wCw já batia a WWE na audiência frequentemente. Mas, não podia pagar algo parecido com a wCw. McMahon disse que ele simplesmente não podia igualar a oferta, mas que: “Iria fazer uma oferta que o mesmo não poderia recusar”. O contrato que McMahon ofereceu foi extenso, um contrato de 20 anos, ganhando 1,5 milhão por ano, com direito a transporte de nível executivo.

McMahon disse a Hart que ele seria como o “Babe Ruth do wrestling”. Houve também uma cláusula por escrito, que dizia que, se o contrato fosse violado, Hart teria o controle criativo do personagem Bret “The Hitman” Hart. Então ele decidiu deixar o dinheiro da wCw em cima da mesa e ficar na WWE. Isso enfureceu Michaels, que ganhava apenas a metade do que foi oferecido a Hart. Sua lógica era, Bret Hart não é duas vezes tão bom quanto eu, então por que ele está ganhando o dobro? Isso fez com que os se tornassem grandes rivais, vamos conferir alguns momentos dessa grande rivalidade.

Publicidade

5. The Wheelchair Sweet Chin Music



De volta para maio de 1997, já havia alguma rivalidade entre os dois, ambos estavam difamando uns aos outros nos backstages. Hart estava bravo depois de perder a épica Iron Man match no WrestleMania XII, onde ele perdeu o título, Michaels apareceu dizendo para Hart “Sumir do ringue”, e que esse era o seu momento. Isso não é exatamente o que você deve dizer a alguém, principalmente depois que esse alguém te deixou “over”. Hart também estava bravo pelo fato de que Michaels não jogava em equipe quando estava com o cinturão, ele só queria lutar contra seus amigos e deixá-los ricos. No lado de Michaels, ele estava simplesmente cansado de Hart agir como se estivesse acima dele, e estava cansado de Hart falar dele pelas costas, ao invés de falar em sua cara.

Essa promo em particular, era para construir algum clima para uma nova luta entre eles. Hart estava em uma cadeira de rodas devido a uma cirurgia real no joelho. O que estava programado para acontecer era que Hart iria rasgar o verbo contra Shawn Michaels e o público americano e, no final, Michaels iria acertar um Sweet Chin Music em Hart, jogando-o na cadeira de rodas, e assim terminaria o RAW.

Não foi o que aconteceu. Hart tornou tudo muito pessoal em sua promo e fez referência ao atrito entre eles no que diz respeito ao seu contrato, que é um pouco de “passo em falso” no wrestling. Ele então usou tanto tempo para falar, que o tempo do RAW se esgotou e o show teve que sair do ar, terminando com Hart agredindo verbalmente Michaels. Apesar de tudo, Hart não conseguiu o que queria com a promo, que era fazer com que Michaels parecesse estúpido. Hart ainda alegou que não tinha ideia de que o show seria cortado – o Sweet Chin Music até foi executado, mas quando o show já tinha saído do ar, tendo sido exibido apenas na semana seguinte.

4. “Sunny Days”



Essa foi mais uma promo bem pessoal e considerada como ponto de inflexão por muitos fãs de wrestling. Hart foi programado para vir ao ringue juntamente com a Hart Foundation, e Michaels era para aparecer no titantron, para falar com Hart. Tudo estava indo conforme o planejado até que Michaels começou com uma espécie de discurso e parecia estar bêbado (Hart diz em seu livro que Michaels de fato estava sob influência). Ao invés de discordar de Hart, ele fez um discurso inflamado e muito pessoal: “Porque Bret, acredite em mim, você não aguentaria 10 minutos em qualquer situação, se você entende o que eu quero dizer”. Seu próximo comentário seria aquele que levou a rivalidade para níveis extremos: “Mesmo que ultimamente você tenha tido alguns “Dias ensolarados” (Sunny Days), meu amigo, você ainda não pode realizar o trabalho”. Esse comentário se referia ao rumor de que Hart estava tendo um affair com a WWE Diva Sunny (Tammy Sytch). Hart era casado e isso causou muita tensão em sua vida.

A ironia disso tudo, foi que a própria Sunny veio a público para desmentir Michaels, deixando claro que quem teve um relacionamento de 9 meses com ela, foi o próprio Shawn Michaels. Ela ainda disse que o rumor foi criado pelo fato de que ela era a única WWE Diva na estrada, então tinha seu próprio camarim, enquanto os wrestlers ficavam todos juntos. Bret Hart não gostava de ficar com os outros lutadores, então pediu a Sunny se podia ficar em seu camarim, então seu camarim se tornou o camarim de ambos. Mas deixou bem claro que nunca teve nada com Hart.

Publicidade

3. The Backstage Brawl

Bret Hart vs. Shawn Michaels
Neste ponto, a tensão era gigantesca e uma briga na vida real entre eles era iminente. Hart foi até Michaels enquanto o mesmo amarrava suas botas na locker room dizendo que ele destruiu sua família e acertou seu rosto. Michaels levantou-se e ambos tentaram acertar socos, mas nenhum realmente acertou o outro. Hart então tentou um double leg take down e os dois foram ao chão, com os dois se segurando em front-face locks. Quando estavam sendo separados, Hart arrancou um pouco do cabelo de Michaels. Esse recado foi um dos poucos descritos por ambos praticamente do mesmo jeito em seus respectivos livros. McMahon sendo o gênio impiedoso que é, prontamente ofereceu os detalhes da briga no número 1-900 da WWE.

2. The Meeting

Montreal Screwjob
Essa reunião aconteceu um mês do infame Survivor Series 1997, no Molson Centre em Montreal. Neste ponto, Vince McMahon tinha violado totalmente o contrato que Hart assinou, dizendo que não tinha fundos suficientes para pagá-lo. McMahon disse a Hart que, se a oferta feita pela wCw ainda estava aberta, Hart deveria aceitá-la. Na época, Hart foi campeão e sua última luta foi marcada para o Survivor Series contra Shawn Michaels. Obviamente, com tudo o que tinha acontecido, ainda havia raiva entre os dois. McMahon convocou uma reunião com os dois para discutir a luta. Dias antes da reunião, Hart disse a Michaels que se McMahon queria que Hart o deixasse “over”, ele não teria problema em fazê-lo, já que queria deixar a empresa em boas condições. Michaels respondeu dizendo que apreciava a atitude, mas não estava disposto a fazer o mesmo por ele.

Quando os três finalmente se sentaram, McMahon informou que Michaels venceria a luta no Survivor Series e seria o campeão durante algum tempo. Baseado no fato de que já havia recebido o que a WWE lhe devia, e que Shawn Michaels frustrou sua tentativa de fazer as pazes, Hart decidiu bater o pé e usar sua cláusula de controle criativo, escolhendo não perder o título. Isso levou a um certo incidente que você já deve ter ouvido falar…

1. The Survivor Series “Screwjob”



McMahon implacavelmente persistiu para Hart “fazer a coisa certa” e deixar Michaels “over”, mas Hart não aceitou. Considerando que ele legalmente tinha direito para fazer isso, e que Michaels não aceitou sua proposta de selar a paz, é difícil culpar Hart por isso, especialmente pelo fato da luta ser em solo canadense. Hart até aceitou perder o título, mas apenas para Ken Shamrock ou Undertaker. Seus únicos pedidos eram não perder em Montreal ou para Shawn Michaels.

Independente disso, Vince McMahon, Triple H, Jerry Brisco e, claro, Shawn Michaels, conspiraram um plano para tirar o título de Hart. Foi dito a Hart que a luta terminaria em um brawl, com interferência da D-Generation X e a The Hart Foundation, mas na realidade, o momento mais controverso da história do pro-wrestling já estava definido. No meio da luta, Michaels aplicaria o Sharpshooter e o árbitro Earl Hebner iria exigir a campainha, sinalizando o fim da luta.

Haviam tantas coisas que poderiam ter dado errado com esse plano, é inacreditável que eles tenham realmente conseguido. Por um lado, se alguém tivesse vazado a informação, Hart ficaria sabendo, já que era mais popular com os outros lutadores do que Michaels, que ninguém gostava. Em segundo lugar, Earl Hebner só foi informado da decisão momentos antes da luta, e ele poderia facilmente ter dito não. Em terceiro lugar, Hebner assegurou a Hart no dia da luta que ele nunca iria permitir que nenhum tipo de “desvio” acontecesse, enquanto ele fosse o árbitro. No livro de Hart, ele afirma que Hebner “jurou pela cabeça de filho”, que ele não estaria em qualquer jogada.

Assim que o screwjob foi executado, o lotado Molson Center estava atordoado e plenamente consciente de que algo não estava certo, assim que Hart cuspiu no rosto de McMahon e depois destruiu milhares de dólares em equipamento do lado de fora do ringue. O Caos absoluto seguiu nos bastidores quando McMahon foi para o vestiário para falar com Hart. Em sua autobiografia, Hart diz que foi até calmo para os backstages, só queria tomar um banho e ir embora, quando McMahon apareceu no vestiário dizendo que queria falar com o mesmo. Hart disse que estava tomando e que, se ao sair, Vince ainda estivesse ali, ele iria nocauteá-lo. Incrivelmente isso é exatamente o que aconteceu. Os dois lutaram brevemente e Hart acertou segundo ele o “mais lindo soco de sua vida” e enviou o dono da WWE para o chão.

Desde então, inúmeros debates sobre quem estava certo ou errado foram realizados. Por um lado, Hart estava legalmente em seus direitos, visto que seu contrato fora violado. Mas por outro, isso é um show apesar de tudo, e os lutadores são esperados para “fazer negócios”, quando solicitados. Bret Hart voltou para a WWE em 2010 e faz aparições periódicas desde então.

Publicidade


O site WWEBrasil.com.br foi criado com a proposta de fornecer ao leitor os melhores artigos sobre pro-wrestling, em especial sobre a WWE.

Leia também

  • Kalahad Rpg

    muito bom, os dois maiores de todos os tempos, sem dúvida !!

  • Evandro Mosca Arruda

    SHOW de bola Hart o melhor dos melhores

  • Cookiller

    Uma das melhores rivalidades, top 5. Shawn Michaels>>>>