13 desaparecimentos estranhos na WWE

Na WWE sempre foi muito comum um lutador desaparecer de repente. O problema é que muitas vezes esses desaparecimentos foram muito estranhos.

Nem todo lutador pode ter um adeus emocionante como Ric Flair ou Shawn Michaels tiveram. A maioria simplesmente desaparece de repente, quem sabe o que aconteceu com Repo Man, Val Venis, T.L. Hopper e inúmeros outros.

Na maioria dos programas de TV quando um ator sai, geralmente há uma explicação no ar para a despedida do personagem. Então descobrimos que um personagem pode ter deixado o seu trabalho, morreu ou mudou-se para outra cidade, mas isso não acontece no pro-wrestling.

Quando um lutador deixa a companhia, em 9 de 10 casos seu personagem desaparece. Semanas ou meses depois, só nos resta ficar imaginando o que aconteceu. Com isso em mente, aqui estão os 13 desaparecimentos mais estranhos na WWE.

Publicidade

13. Matt Morgan



Matt Morgan começou na WWE como membro do Team Lesnar, e terminou sua carreira na empresa após apanhar com um rastelo. Ele estava tendo um momento difícil na WWE com uma gimmick que o forçava a usar um truque de gagueira péssimo.

Em um episódio do SmackDown, ele estava pronto para enfrentar William Regal, que acabava de chegar do RAW. Morgan não teve a chance de lutar naquela noite.

Ele foi rapidamente dominado pelos The Mexicools. Os três caras se revezaram para derrubar o gigante, que não teve chance. Regal teve a sorte de escapar ileso, mas seria a última vez que vimos Morgan na companhia.

12. D’Lo Brown



Depois de passar anos no mid-card, D’Lo juntou-se com o ex-árbitro e manager, Teddy Long. A união parecia funcionar bem para ambos. D’Lo estava finalmente vencendo novamente e Long estava sendo ouvido.

Porém, Long trouxe Rodney Mack para a equipe e o sucesso acabaria. Em um episódio do Sunday Night Heat em 16 de fevereiro de 2003, Mack atacou D’Lo por trás. Ele abriu o porta-malas de um carro e atirou D’Lo para dentro. Ali terminaria a carreira de D’Lo na WWE até que em 2008 ele retornou brevemente para a empresa.

11. The NWO


Depois de anos aterrorizando a wCw e a WWE, a NWO foi demitida. Aparentemente, essa era a maneira de se livrar deles para sempre. De alguma forma, ninguém jamais pensou nisso antes.

A versão da WWE era uma imitação ruim do que o grupo já foi um dia, mas Shawn Michaels, Kevin Nash, X-Pac e The Giant ainda formavam um grande grupo. Então Nash machucou seu quadríceps novamente. Era o suficiente para Vince McMahon, ele pode ter trazido o grupo para a companhia, mas decidiu despedi-los.

Por que você poderia perguntar? Bem, realmente não havia uma boa razão. Foi muito ruim ver uma das maiores stables na história do pro-wrestling sendo tratada de tal forma.

10. Gunner Scott


Alguns lutadores foram colocados na geladeira ao longo dos anos, mas eles pelo menos acabaram retornando em algum ponto. Gunner Scott não foi tão afortunado.

Scott teve um ótimo começo na WWE, que durou cerca de três meses. Naquele momento ele foi orientado por Chris Benoit, e até mesmo venceu Booker T.

As coisas estavam indo muito bem até que ele conheceu The Great Khali, que veio ao ringue e usou o novato para enviar uma mensagem para Undertaker. Foi a última vez que vimos Scott.

9. The Zombie



A versão WWE da ECW estava programada para estrear no canal Sci-Fi. Havia boatos que o espetáculo ia ter elementos de ficção científica e os fãs estavam preocupados.

Para alimentar todos esses medos, a ECW debutou um personagem conhecido como The Zombie. Com sua aparência única, ele caminhou até o ringue, fez uma promo inspiradora, mas ininteligível. Foi um grave erro.

The Sandman obviamente não foi um fã do ato. Ele veio até o ringue e destruiu o morto-vivo. Nunca voltaríamos a ver Zombie na WWE, Tim Roberts morreu em 2015.

8. Eric Bischoff



Era um final apropriado para o personagem de Eric Bischoff na WWE. Depois de anos tornando a vida de todos os babyfaces do RAW um inferno como GM do show, ele foi colocando em julgamento por seus “crimes”.

Com Vince McMahon como juiz, parecia que Bischoff tinha poucas chances de manter seu emprego. No final da noite, descobrimos seu destino quando McMahon usou seu famoso “You’re fired” para demitir Bischoff.

John Cena, em seguida, aplicou um AA nele. Para encerrar, McMahon pegou o ex-vice-presidente da wCw e jogou-o em um caminhão de lixo.

Eric Bischoff apareceu novamente na empresa 10 meses depois, mas aquela seria a última vez que o viríamos com seu personagem em tempo integral. De certa forma, foi o ponto de exclamação final sobre a longa disputa de WWE vs. wCw.

7. Bill Goldberg e Brock Lesnar



A WWE estava construindo um épico confronto com Lesnar e Goldberg há meses para o WrestleMania. Apesar de tudo, as notícias de backstage destruíram toda a emoção, já que todos sabiam que seria a última luta de Goldberg na empresa, já que ele havia assinado um contrato de apenas um ano.

O que surpreendeu a todos foi o fato de que também seria a última luta de Brock Lesnar, que estava cansado de viajar e simplesmente decidiu que não queria mais lutar.

Os fãs logo descobriram e a multidão de Nova York vaiou os dois para fora do Madison Square Garden. Foi realmente um espetáculo bizarro ver duas das maiores estrelas sendo vaiadas.

A luta em si foi um fracasso. Os dois não pareciam muito interessados em entregar uma performance final memorável, e terminou com a vitória de Goldberg.

Lesnar retornou a WWE apenas em 2012, já Goldberg retornou em 2017. Os dois ainda lutariam algumas vezes, só que desta vez, não foram vaiados.

Publicidade

6. Tim White


Durante uma Hell in a Cell match entre Triple H e Chris Jericho em 2002, o árbitro Tim White machucou seu ombro. Ele nunca se recuperou completamente, o que o levou a uma aposentadoria antecipada.

No Armageddon 2005, White surgiu em um segmento em um bar que ele possuía. Josh Matthews foi entrevistá-lo sobre a brutalidade da Hell in a Cell. White estava deprimido.

A HIAC o havia feito um homem destruído. Ele então pegou uma espingarda e caminhou para fora de cena, ouvimos um tiro. Parecia que White tinha cometido uma tragédia.

Mais tarde descobrimos que ele sobreviveu, e de alguma forma só atirou no pé. A WWE então produziu mais algumas cenas parecidas cheias de humor.

Essas esquetes não foram bem recebidas pelo fato de terem ido ao ar apenas um mês após a morte do lendário Eddie Guerrero. Claro, Tim White está vivo e bem.

5. The Spirit Squad


Jovens, atléticos e talentosos, a Spirit Squad entrou em cena em 2006. Infelizmente, receberam uma gimmick horrível, cinco homens retratando cheerleaders.

Pois mais patético que tinha sido, foi bom por algum tempo. Até a WWE fazer do grupo jobbers pessoais da DX. A stable inteira perdeu várias lutas para os veteranos e precisavam ser reinventados.

Os cinco foram enviados de volta para a OVW (antigo centro de treinamento da WWE) e apenas dois sobreviveram. Somente Dolph Ziggler e Kenny Dykstra fizeram outra aparição na WWE.

4. Undertaker



Meado dos anos 90 foi um tempo estranho na WWE. A empresa estava passando da era Hogan/Ultimate Warrior, e ainda estava a alguns anos de distância da Attitude Era.

Eles tiveram um pouco de crise de indentidade. O Royal Rumble 1994 teve um dos momentos mais estranhos da época, quando Undertaker enfrentou Yokozuna em uma Casket Match.

Foi preciso um exército de lutadores para colocar o homem morto no caixão. Eis que surgiu uma neblina misteriosa no caixão, as luzes se apagaram e um vídeo de Undertaker no caixão apareceu no titantron. Taker então parecia morrer e seu espírito se elevou.

Na verdade como todos sabemos, Undertaker não morreu, mas demorou sete meses para curar uma lesão nas costas.

3. Mr. McMahon

Vince McMahon e Hornswoggle
No final dos anos 90, o personagem de Vince McMahon estava em toda parte. Ele estava envolvido em todas as feuds, e estava começando a ficar saturado.

McMahon decidiu se tirar da TV por algum tempo, mas ele fez isso de uma maneira incrivelmente estranha.

Ele disse que deixou Linda McMahon de lado nos últimos tempos, e queria ir para a casa e passar mais tempo com ela, além de ter um bebê.

Isso mesmo, Vince, de 55 anos, e Linda de 52 anos, aparentemente iam conceber uma criança. Na saída, Vince tentou fazer as pazes com o The Great One.

Ele tentou deixar o passado de lado e apertar a mão de The Rock. É claro que Rock não podia deixar essa oportunidade passar, e aplicou o Rock Bottom em McMahon.

2. “Stone Cold” Steve Austin


Steve Austin estava frustrado com a WWE. No WrestleMania 18, foi The Rock o escolhido para enfrentar Hulk Hogan. Austin enfrentaria Scott Hall.

Não que Scott Hall fosse um lutador ruim, mas ele estava muito abaixo de Hogan em popularidade. Isso deixou Austin descontente.

Outro incidente nos backstages, poucos meses depois, foi a última gota para Austin. Durante o King of the Ring, a WWE queria que Austin perdesse de forma limpa para Brock Lesnar em uma luta surpresa no RAW.

Austin achou que era uma ideia terrível e se recusou a aparecer. O show seguinte foi basicamente da WWE atacando Steve Austin. Vince McMahon, The Rock e até mesmo Jim Ross se revezaram expressando seu desagrado por ele.

McMahon memoravelmente anunciou o fim da “era Stone Cold“. Claro, não foi a última vez que vimos Austin, mas foi estranho ver tratamento assim para uma das maiores lendas de todos os tempos.

1. Paul Bearer



Paul Bearer morreu três vezes durante sua carreira na WWE, a primeira veio surpreendentemente nas mãos de Undertaker. No Great American Bash de 2004, Taker enfrentou os Dudley Boyz em uma 2-1 Concrete Crypt Match.

Se Taker perdesse, Paul Heyman faria com que Bearer fosse enterrado por um caminhão de concreto. Undertaker venceu e ele mesmo fez com que Bearer virasse uma estátua.

Parecia que Taker havia se tornado heel, certo? Não. Esse fato basicamente não foi mencionado novamente, não veríamos Bearer por mais cinco anos.

A segunda veio pelas mãos de Edge. O Rated R Superstar raptou Bearer por semanas para enfernizar Kane. Edge usou sósias e manequins falsos para enganar Kane.

Até que um dia Edge colocou o verdadeiro Paul Bearer em cima de duas escadas enquanto Bearer estava em uma cadeira de rodas. Kane, pensando que era outro sósia, empurrou as escadas.

Um ano e meio depois, Bearer retornou novamente, apenas para ser trancado em um freezer por Randy Orton e mais tarde pelo próprio Kane. Esse infelizmente foi o último retorno de Paul Bearer, que morreu em 2013.

Publicidade


O site WWEBrasil.com.br foi criado com a proposta de fornecer ao leitor os melhores artigos sobre pro-wrestling, em especial sobre a WWE.

Leia também